Siga-nos nas nossas redes

Artes Plásticas

Centro Cultural Palácio Rio Negro exibe trajetória do ator Arnaldo Barreto

Mostra sobre 30 anos de carreira do ator Arnaldo Barreto fica em cartaz até 28 de dezembro, com acesso gratuito

A trajetória do ator amazonense Arnaldo Barreto está em cartaz na exposição ‘Um Espelho, a Arte e Eu’, no Centro Cultural Palácio Rio Negro (avenida Sete de Setembro, 1.546, Centro). Por meio de fotos, vídeos, jornais, adereços, figurinos dos principais trabalhos do acervo pessoal e direção cênica de Paulo Altallegre, o público é conduzido por diferentes momentos do artista, que completa 30 anos de carreira em 2021.

Contemplada no Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), por meio da Lei nº 14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc, a mostra segue até 28 de dezembro, das 9h às 15h, com acesso gratuito. O agendamento pode ser feito pelo Portal da Cultura (cultura.am.gov.br).

Com o conceito de integração artística entre teatro, instalação cênica e exposição artística, Arnaldo adianta que, nos dias 26 e 28 de dezembro, ele vai fazer performances às 19h, com personagens que marcaram a carreira dele como ator. Segundo ele, a proposta é aproximar o público da arte e dos sentimentos que ela desperta.

“Em dias difíceis, resistir a tudo isso é uma conquista. Foram tantas batalhas, mas eu sobrevivi e vivo para arte, sei o impacto que ela faz na vida das pessoas”, comenta Arnaldo. “Tive a oportunidade de trabalhar com grandes artistas amazonenses e ver crescer um movimento que hoje recebe a nova geração artística”.

Foto: Divulgação

Trajetória – Arnaldo Barreto é de Manaus e atua no cenário artístico desde o final dos anos 1980. Ator, cantor, diretor, cineasta e produtor cultural, foi premiado seis vezes, consecutivamente, como melhor ator no Festival de Teatro da Amazônia. No cinema, ganhou o prêmio de “Melhor Ator” no Festival de Cinema Guarnicê, em São Luís, no Maranhão.

Estreia – Na abertura da exposição “Um Espelho, a Arte e Eu”, Arnaldo Barreto recebeu 40 pessoas, entre amigos, artistas e admiradores do trabalho dele, para a primeira intervenção.

O Centro Cultural Palácio Rio Negro adotou todos os protocolos para prevenir a transmissão da Covid-19, como distanciamento social de 1,5 metro, totens de álcool em gel em pontos estratégicos, funcionários treinados e com equipamentos de proteção, aferição de temperatura na entrada do espaço e limpeza e higienização do local. O uso de máscara é obrigatório.

Continue Lendo
Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 17 =